sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Como aprendi a me amar


Sempre quis ser mais baixa. Sempre quis ter um corpão, o cabelo igual ao da Gisele Bündchen e uma corzinha da cor do pecado. Obviamente, eu não queria ser eu mesma. Queria apenas entrar no tal "padrão de beleza". Eu pensava que se eu fosse apenas eu, nenhum garoto se interessaria por mim. Ou que eu não teria uma quantidade de curtidas razoável nas minhas fotos do orkut. Eu não sabia como ser eu mesma e gostar de mim ao mesmo tempo. Daí vem as perguntas. Quando isso mudou? Como? E a resposta é bem simples. Ganhei uma câmera. Foi quando muitas selfies começaram a surgir. Comecei a me conhecer, conhecer meus melhores ângulos e meu corpo. Tomei gosto pela coisa. Eram clicks quase todo dia. Meu ego foi subindo. Decidi que queria ser modelo, queria tirar fotos, queria aparecer numa revista. Me joguei na internet pra descobrir agências na minha cidade, fiz várias ligações, cadastro em algumas. Fiquei um tempo em uma, não deu certo, o foco deles eram comerciais de tv, e eu era tímida demais pra isso. Amadureci mais um tempinho e fui em outra agência. Passei na entrevista, ponto pra mim. Comecei a frequentar lá e a prestar mais atenção as meninas que também estavam ali, e adivinha o que eu descobri? Isso mesmo, que eu não estava sozinha no mundo. Que existiam muitas outras meninas super altas, magras, com cabelo volumoso, e branquinhas. Gente de todo tipo. E que eram lindas do mesmo jeito. Comecei a prestar mais atenção às pessoas na rua também, e consegui perceber mais ainda que existem pessoas muito diferentes, com belezas diferentes, e que não precisam seguir um padrão e serem todas iguais pra ser tornarem atraentes e bonitas. Minha auto-estima já tinha melhorado bastante, mas foi nessa época que deu um boom e resolvi ligar o foda-se e ser eu mesma. A dizer a todas as pessoas que dizem "menina, como você é magra, não come não?" que sou assim pela minha genética e que eu tenho comida em casa. As pessoas que dizem "menina, como você é branquela, vai pra praia!" que minha cor é essa, eu nasci assim, e não quero ir pra praia todos os dias da minha vida pra conseguir uma corzinha. A dizer a mim mesma que EU ME AMO. Aprendi a aceitar minhas características próprias e parar de chamar elas de defeitos. São apenas coisas que fazem parte de quem eu sou. Depois disso, talvez ninguém tenha percebido, mas o universo conspirou mais ao meu favor. Eu me sentia outra pessoa por dentro. Essa mudança interna foi muito gradual, mas quando cheguei lá e olhei pra trás, consegui perceber o quanto eu havia mudado e amadurecido. Isso não aconteceu só porque eu cresci ou fiquei mais velha, mas porque eu finalmente estava conseguindo ser apenas eu mesma. E sendo feliz dessa forma. Foi quando eu comecei a responder "nada me deixa triste" a todas aquelas perguntas do ask.fm sobre o que te deixa mal. Hoje eu estou aqui, lidando com mais uma etapa muito especial de aceitação, a tão falada transição capilar. Já tem 3 meses que não prancho o cabelo. E olha, estou totalmente ok com isso. A liberdade que eu tenho de ser 100% eu é indescritível. Não tem palavras pra explicar a sensação de tomar chuva e não estar nem aí. De lavar o cabelo quantas vezes eu quiser na semana. Aprender a cuidar do meu cabelo foi o que me deu essa força. Isso não quer dizer que eu não queira, nem possa, ficar de cabelo liso de vez em quando. Mas esse "de vez em quando" faz toda a diferença. Não estou mais presa. Estou livre. E feliz. Já consegui sair em uma revista - local, mas tá valendo -, jornal, e a conquistar as pequenas coisas que almejo. De pouquinho em pouquinho tudo vai se acertando e nossa vida vai tomando o rumo certo. Não se preocupe, apenas seja feliz, não se prenda a rótulos e padrões. Apenas seja você.
Esse post faz parte do projeto Me amo assim. Criado com a intenção de ajudar e propor amor próprio a meninas(os) que não se aceitam ou tem dificuldade de olhar pra si mesmo e dizer com firmeza "ME AMO DO JEITO QUE SOU". Partipe do grupo no facebook também.
Veja também o post de algumas outras blogueiras que fazem parte:  Carol | Simone | Jéssica | Jaqueline

18 comentários:

  1. Ai que texto lindo :')
    Camila, você é lindaaa!! E sinceramente, se ame mesmo! Mas sei que é dificil, as vezes a gente fica achando defeito onde não tem, fica desejando ser parecida com tal pessoa. Eu sou assim :( não me amo :( maaaaaaaas espero que isso mude logo, porque as vezes é chato... A auto estima fica bem baixa e tem dias que não quero nem me olhar no espelho -.-'
    Mas enfim, seu texto ficou muitooo bom <3 adorei


    http://apequenaka.blogspot.com.br/2015/02/10-coisas-que-me-lembram-os-tempos-de.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Karoline! ♥
      Sim, isso vai mudar com certeza! Com força de vontade a gente consegue tudo, é questão de tempo. Boa sorte nessa luta. É normal a gente não se sentir bem todos os dias da vida. Tenho certeza que você vai conseguir se amar também!
      Beijão

      Excluir
  2. Amei seu texto e me identifiquei SUPER! Essa semana fiz um post desse no meu blog, mas não faço parte de nenhum projeto, nem sabia que existia...mas falei sobre aceitação! Também sou magricela e um pouco alta, tenho o cabelo cacheado (que assumi agora no começo do ano, depois de 8 meses em transição)....e está sendo uma delícia ser eu mesma! Tenho visitado bastante seu blog, amo demais suas fotos! Você é linda e muito talentosa!
    Aproveitando a deixa pra pedir pra vc fazer um vídeo falando sobre fotografia, como começou a gostar, quais equipamentos vc teve antes...e mostra como vc edita as fotos? É claro que o seu click já é maravilhoso, mas se vc edita conta oq tanto vc faz?
    Desculpa o texto gigante kkk Bjos amooo seu blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, não tem como explicar como é bom ser a gente mesma! Fico feliz por você!
      Ah, muito obrigada!!
      Então, pode deixar que vou fazer sim! Mas pra agora, você pode entrar na categoria fotografia que você acha bastante coisa que eu já mostrei/falei! Beijo :)

      Excluir
  3. Esse projeto é incrível e o seu post foi maravilhoso. Adorei suas palavras, me identifiquei muito em alguns trechos. <3

    Beijos! | @steffanylopess
    www.steffanylopes.com.br
    http://fashiondaych.com.br/4468/perfil

    ResponderExcluir
  4. Adorei o texto, me identifiquei bastante em algumas partes. Eu tenho o cabelo cacheado, é mais ou menos como o seu (pelo o que já vi em algumas fotos suas) e realmente amo meu cabelo, já tentaram várias e várias vezes me convencer a acabar com meus "cachinhos" mas eu nunca aceitei, quando quero eu mesma vou lá e aliso meu cabelo, depois é só lavar e pronto, tenho eles de volta! Eu também tenho uma aceitação quase total do meu corpo, são só pequenas coisas que me incomodam mas já estou entrando nesse momento de aceitação, aos poucos vou me aceitar completamente.
    Eu achei muito legal esse projeto, ele pode ajudar muitas pessoas.

    Ps: você ficaria linda até se fosse careca, haha.

    http://metamorfose-literaria.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem isso, gosto da liberdade de poder usar natural e alisar quando eu tiver vontade!
      Sim, às vezes isso leva tempo, mas a gente chega lá! Boa sorte com esse momento de aceitação, viu? ♥
      O projeto é incrível mesmo, eu estou adorando!

      Ps: acho que não hein? Hahhhaha

      Beijão!

      Excluir
  5. Isso aí! ❤

    blogsegurame.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. A aceitação é algo incrivelmente surpreendente!!
    E tenho certeza que surpreendeu a todos, inclusive a você mesma querida.
    Seu depoimento é lindo, e com certeza será instrumento de inspiração para tantas outras garotas que se prendem pela opinião alheia.
    Tem um espírito bom Camila Damásio, e não haverá limites para prosseguir bem.
    Parabéns e muito sucesso.

    ResponderExcluir
  7. Super me identifiquei com você e seu texto, sou bem branquinha e alta e odiava isso, principalmente por causa dos comentários que algumas pessoas faziam. Hoje me aceito super bem e não ligo se alguém comentar que tô magra de mais ou que preciso tomar um "solzinho", mas é claro que sou totalmente a favor de mudar se eu achar que isso vai me deixar mais feliz , exemplo ficar da "cor do pecado" como você citou, mesmo que seja um pouco difícil hahaha, beeijo ;*

    http://mylittlepalace.tumblr.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, o bom é que eu nunca liguei pra comentários alheios, mas ligava muito pro que eu mesma achava de mim, e não era tão leal.
      Simmm, disse tudo! Acho que a gente deve ser como tem vontade. Se eu me gostar mais de cabelo liso, vou ficar de cabelo liso, sabe? É isso mesmo, parabéns! Beijoooo

      Excluir
  8. Muito bom Camila. Siga firme em seu propósito. Me identifico com vc e com o seu texto! Beijos

    www;suburbiodamoda.com.br

    ResponderExcluir
  9. Autoestima é uma coisa bem complicada na fase da adolescência é uma fase que gostaria de pular que é a própria aceitação mas infelizmente temos que bater de frente olhar no espelho e encarar os defeitos que temos porque sim todos nós seres humanos temos aquele "defeito" que odiamos quando olhamos para o espelho mas eu Daiane nunca tive problema com o corpo sempre fui magra mas meu corpo não é algo que me incomoda e sim meu rosto que não é nada delicado kkkkk nariz meio que grande com uma boca bem pequena e bochechas salientes ixii minha bochechas é a maior dos meus complexos e minha testa de marquise e espinhas kkkkkk euzinha tive e tenho dificuldade de aceitar o que eu sou mas agora tenho pesquisado melhores formas de esconder os defeitos kk melhorando minha alimentação que é uma dos motivos da minha bochecha inchar tanto e também estou procurando um dermatologia para cuidar melhor da minha pele estou andando um dia de cada vez e é claro que não vejo a hora desse incomodo acabar mais também sei que isso vem mais de dentro de mim da minha própria aceitação mas SE DEUS QUISER eu consigo...Amei o texto Camila Bjoos continue assim...Parabéns

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente isso! Continue pensando assim que tudo melhora. Parabéns por estar procurando formas de ficar mais feliz consigo mesmo! Fico feliz que gostou do post. Beijos! =)

      Excluir

Deixe o seu comentário, sugestão ou opinião! Respondo todo mundo, viu? Só clicar em notifique-me pra receber minha resposta! Beijão! :)